Revista PechinchãoRelatórios e análises do mercado do Picodi.com

Comunicação em tempos de pandemia

PicodiAbril 28, 2020

Durante a pandemia e o isolamento social os serviços de mensagens online vão de encontro às nossas necessidades, tornando possível trabalho remoto, assistência às aulas online e encontros com amigos sem sair de casa. Desde a implementação de restrições na Europa, a popularidade de aplicações de mensagens aumentou sete vezes.

A equipe de analíticos do Picodi.com verificou quais serviços e aplicações de videochamadas se têm tornado mais populares ultimamente.

Vamos conversar

Analisámos o número médio de buscas online dos mais populares serviços de mensagens, lançados tanto por grandes empresas como por aquelas de nicho, p.ex. Google, Microsoft, Facebook, Rakuten, Line Corporation.

Comunicação em tempos de pandemia

O vencedor incontestável na Europa é a aplicação Whatsapp que foi procurada com a maior frequência em 22 países. O serviço lidera em Espanha, Suíça, Itália, Alemanha e Chéquia. Uma explosão de interesse pelo Whatsapp está também visível na Rússia, Roménia e Turquia. Os portugueses também se alinham na equipe do Whatsapp, como, aliás, a Europa do sudoeste inteira.

Em 14 países o serviço de videochamadas mais utilizado é o Zoom. No mapa vemos que o Zoom é popular principalmente no norte da Europa (Grã Bretanha, Noruega), em certos países bálticos (Latvia, Estónia), na Ucrânia e na Moldávia.

As aplicações de videochamadas menos populares são o Skype, o Viber e o Microsoft Teams. O veterano Skype está em uso principalmente na Polónia, Eslováquia, Hungria e Grécia, enquanto Viber e MS Teams encontraram o maior número de utilizadores nos Balcãs, na Bielorrússia e no Liechtenstein.

Curiosamente, apenas os habitantes da Dinamarca utilizam o Google Meet durante a pandemia.

Metodologia e Fonte de Pesquisa

A pesquisa baseou-se na comparação de número de buscas online de 19 aplicações e serviços de videochamadas. Os dados históricos provêm de Google Keyword Planner.

Uso Público

Sinta-se à vontade para usar os dados e infográficos do presente relatório para ambos usos comercial e não comercial desde que indique o autor da pesquisa (Picodi.com) com o link para essa subpágina. Se tiver qualquer dúvida, não hesite em nos contatar: research@picodi.com.