Mão de VacaPesquisa de Mercado do Picodi.com

Índice de gasolina: quantos litros de gasolina você pode comprar com o salário médio no Brasil e no mundo?

Picodijulho 27, 2020

A equipe do Picodi.com pesquisou a mudança nos preços da gasolina em diversos países pelo mundo e calculou quantos litros de gasolina o salário médio brasileiro pode pagar em 2020.

Gasolina mais barata

Devido à variação constante dos preços no mercado de gasolina, assim como no ano passado, reunimos dados sobre os preços da gasolina no primeiro semestre do ano. Em 17 dos 22 países da América do Norte e do Sul considerados, os preços da gasolina no primeiro semestre de 2020 foram mais baixos do que em 2019. A maior queda foi observada em Porto Rico (−21,8%), Panamá (−19,9%) e El Salvador (−18,4%).

No Brasil, a queda nos preços da gasolina foi de 2,1% (16o lugar). Observou-se uma queda um pouco menor no Equador (−0,2%).

Curiosamente, no Chile, os preços da gasolina registraram aumento moderado (5,3%), e na Argentina a gasolina subiu 36,2%.

Índice de gasolina 2020: quem pode abastecer a maior quantidade de gasolina na América do Norte e do Sul?

(Clique nas setas para ver os dados dos 21 países restantes)

Os equatorianos podem usufruir da gasolina mais barata das duas Américas – o preço médio da gasolina em seu país é de US$ 0,49. Já os uruguaios pagam o preço mais alto – US$ 1,27 por litro.

Comparamos os preços médios da gasolina no primeiro semestre de 2020 com os dados mais recentes sobre salários médios. Em 2020, os EUA e o Canadá podem se orgulhar do melhor preço da gasolina para uma proporção salarial média nas duas Américas. A remuneração média nesses países permite que seus cidadãos comprem, respectivamente, 5.715 e 3.179 litros de gasolina. O pódio foi concluído com Porto Rico (2.741 litros).

No Brasil, de acordo com Dados mais recentes do IBGE o salário médio é de R$ 2.460 (R$ 2.213,50 líquido). Isso significa que o brasileiro médio pode comprar 519 litros de gasolina com seu salário (12o lugar). Na classificação geral, os brasileiros foram ultrapassados pelos bolivianos (986 litros) e chilenos (611 litros). Abaixo no ranking, ficaram Peru (466 litros), Argentina (430 litros) e Uruguai (457 litros).

Venezuela e Cuba ocuparam os dois últimos lugares. O salário médio nesses países vale, respectivamente, 148 e 28 litros.

Classificação mundial da gasolina

(Passe o mouse sobre o país para ver as informações)

No ranking mundial, as primeiras posições são ocupadas pelos países do Golfo Pérsico. Na Arábia Saudita, Catar e Kuwait, você pode comprar de 5.112 a 8.210 litros de gasolina com um salário médio. Vale ressaltar que o Kuwait é possível pagar 139 litros a menos que no ano passado. Por outro lado, os sauditas e catarianos podem comprar em 2020 cerca de 4.933 e 1.603 litros a mais.

A pior situação foi observada em Cuba, onde o salário médio vale apenas 28 litros (um aumento de 2 litros). Apesar de o Tajiquistão e a Zâmbia acompanharem Cuba na parte inferior do ranking, seus cidadãos podem pagar até sete vezes mais gasolina do que os cubanos (151 e 219 litros, respectivamente).

No entanto, ser um magnata do petróleo nem sempre significa um acesso mais fácil à gasolina para os cidadãos. A Nigéria, por exemplo, produz as maiores quantidades de gasolina na África. Apesar do preço mais baixo da gasolina no mundo inteiro (US$ 0,34), o salário médio relativamente baixo (US$ 182) não permite que os nigerianos comprem muitos litros de gasolina – apenas 539. É semelhante ao paraíso europeu do petróleo, a Rússia. No país que é o segundo maior produtor de petróleo do mundo, é possível pagar por apenas 919 litros com um salário médio.

Outro fato interessante é a situação na Venezuela. Neste país da América do Sul, existem restrições que permitem comprar apenas 120 litros de gasolina, per capita, em um mês pelo preço de cerca de 0,025 dólares por litro. Uma vez excedido o limite, a gasolina pode ser comprada apenas pelo preço de “mercado”, que é de US$ 0,5 por litro e em apenas 200 postos de gasolina no país. Desta forma, nossos cálculos mostram que o salário médio na Venezuela é suficiente para apenas 148 litros de gasolina (120 litros subsidiados e 28 litros totalmente pagos), o que é uma diferença drástica em comparação com o resultado do ano passado de mais de 14 bilhões de litros.

Metodologia

Este relatório usa o salário médio líquido de acordo com os mais recentes dados disponíveis, fornecidos pelos escritórios de estatísticas nacionais ou ministérios competentes. Os preços médios para o primeiro semestre de 2020 em mais de 100 países são baseados em dados do globalpetrolprices.com e de outras fontes locais. Para obter o número de litros, dividimos o salário médio pelo preço médio de 1 litro de gasolina. Para a conversão de moeda, usamos a taxa de câmbio média dos últimos 90 dias.

Uso público

Deseja compartilhar as informações sobre os preços da gasolina e os salários médios no Brasil e em todo o mundo com seus leitores? Sinta-se à vontade para usar todos os dados e infográficos apresentados neste relatório para fins comerciais e não comerciais, desde que indique o autor da pesquisa (Picodi.com) com um link para esta subpágina. Para copiar o código do infográfico interativo, clique no ícone com três pontos no canto superior direito. Se você tiver alguma dúvida, entre em contato conosco em research@picodi.com.