Mão de VacaPesquisa de Mercado do Picodi.com

O nascimento de uma criança: quais os itens mais caros durante a gravidez e o primeiro ano do bebê?

Picodimaio 25, 2020

De acordo com pesquisas das Nações Unidas de junho de 2019, a taxa global de fertilidade é de 2,5 filhos por mulher. Embora a taxa populacional esteja em declínio desde 1990, há cerca de 140 milhões de crianças nascidas ao redor do mundo a cada ano.

Não é surpresa que a chegada de uma criança aumenta os gastos familiares significativamente. Além dos custos com alimentação, roupas e fraldas, o bebê precisa de outros itens mais caros tais como berço, trocador e carrinho, para citar apenas alguns deles.

O time de analíticos do Picodi.com examinou os gastos relacionados com o nascimento de uma criança: roupas de grávida para a mãe, mala de hospital, equipamentos domésticos e demais custo de criar a criança no primeiro ano de vida.

Filho querido

A lista de compras está dividida em 7 categorias temáticas. O kit completo consiste em produtos básicos, bem como alguns itens extras não essenciais.

GASTOS DURANTE A GRAVIDEZ E O PRIMEIRO ANO DO BEBÊ

Durante a gestação é necessário que a futura mãe aumente o seu guarda roupa com roupas de tamanho maior. O gasto médio com roupas que compõem um kit básico durante a gestação é de cerca de R$820. O kit completo (R$1.340) inclui alguns acessórios que podem ser úteis para uma gestante tais como uma almofada de dormir especial, aparelho detector de batimentos cardíacos do feto, ou ainda uma balança inteligente.

A mala de maternidade, contém todos os itens necessários para uma mãe e um recém nascido durante a estadia deles no hospital, e custa cerca de R$600 (ou R$900 se consideramos a versão mais completa). A mala do hospital pode ser preparada com itens escolhidos pela mãe ou compradas como um conjunto pronto.

E o que dizer da preparação de uma casa para receber a chegada de um novo membro? As intervenções necessárias podem custar bastante para a família. Um berço com um colchão e cobertor, trocador, cadeira de alimentação, banheira, mamadeiras, chupetas, acessórios para cuidados com o bebê – todos eles equivalem a cerca de R$2.600. Na versão completa, que inclui itens como babá eletrônica, cadeira de entretenimento, aquecedor de mamadeiras e outros acessórios, o valor total dos produtos chegaria a R$4.720.

Tudo o que é necessário para o transporte da criança pode sair caro para os novos papais. Um carrinho de bebê intermediário e um assento para automóvel (bebê conforto) custam em torno de R$2.100. Uma versão mais sofisticada do carrinho de bebê, um portador de bebê ergonômico (canguru) e um sling aumentariam a conta para R$3.480.

A maior parte das despesas relacionadas aos cuidados do bebês é com fralda. Esta invenção dos anos de 1950 facilita a vida dos pais, mas nem tanto as suas carteiras. O suprimento anual de cosméticos, produtos de limpeza e fraldas pode custar de R$2.160 a R$3.460, dependendo da vida financeira da família.

A Organização Mundial da Saúde recomenda a amamentação exclusiva com o leite materno nos 6 primeiros meses de vida do bebê. Isso significa que qualquer alimento suplementar deve ser introduzido somente após a primeira metade de um ano de vida da criança. O custo dos alimentos durante este período representa cerca de R$2.390. Obviamente, um cardápio aprimorado aumenta ainda mais a conta (R$2.860).

Ao escolher as roupas para o bebê, os pais dificilmente resistem ao desejo de comprar camisetas fofas e sapatos encantadores. Os pais que cederem à tentação podem gastar até R$1.850. No entanto, se optarem por um caminho mais sensato, as roupas essenciais para um bebê no seu primeiro ano de vida podem custar até R$1.230.

Quem pode mais no sustento de uma criança?

DESPESAS COM UM BEBÊ COMPARADO COM OS SALÁRIOS MÉDIOS EM VÁRIOS PAÍSES

De acordo com o IBGE, o salário líquido médio do brasileiro no mês de fevereiro de 2020 foi de R$2.161,32. Isso quer dizer que o custo de um kit básico (R$11.900) corresponde ao pagamento de 5,5 meses de trabalho no Brasil.

Em comparação, na Alemanha, os itens básicos pesquisados valem 1,2 do salário líquido médio (considerando os preços locais). Semelhante ao Brasil, os pais mexicanos teriam que desembolsar o equivalente a 6,3 salários e os russos cerca de 4,7 salários. Os pais dos Estados Unidos e da Austrália estão na melhor posição (gastam apenas um salário).

Diferente de outros países como Grã Bretanha e Polônia, no Brasil o único benefício concedido no nascimento de uma criança é o Salário Maternidade, que corresponde ao valor recebido durante a Licença Maternidade, somente para as mães que trabalham formalmente ou que contribuem com o INSS. Vale ressaltar que este benefício dura somente o período da Licença Maternidade da mãe, ou seja, 120 dias.

Metodologia

A presente pesquisa é baseada em preços de grandes lojas de varejo no Brasil e em outros países, no mês de maio de 2020. Os dados sobre salários médios são provenientes de sites e órgãos competentes de estatística. Uma lista de todos os produtos dos kits básico e completo podem ser encontrada aqui.

Uso Público

Deseja compartilhar informações sobre despesas relacionadas ao nascimento de um bebê? Sinta à vontade para usar todos os dados e infográficos apresentados neste relatório para fins comerciais e não comerciais, desde que você indique o autor da pesquisa (Picodi.com) com um link para esta subpágina. Se tiver alguma dúvida, entre em contato conosco: research@picodi.com.