Mão de VacaPesquisa de Mercado do Picodi.com

Índice de Gasolina 2021: quem pode encher a maior quantidade de gasolina para o salário médio?

Picodijulho 13, 2021

A equipe de análise do Picodi.com examinou a variação dos preços da gasolina no primeiro semestre de 2021 em comparação com o ano anterior e contou quantos litros de gasolina os brasileiros podem comprar para o salário médio.

Aumento dos preços nos postos de gasolina

A primeira metade de 2021 caracterizou-se pelo descongelamento gradual da economia e pelo aumento dos preços da gasolina em relação à primeira metade de 2020. Nas Américas, os picos de preços mais elevados registaram-se na Argentina (+49,2%), Panamá (+25,6%), e El Salvador (+25,1%).

O Brasil observou um aumento de 23,3% nos preços, ficando em 6.º lugar entre os países da América do Norte e do Sul. Os preços da gasolina também aumentaram em países como nos US (+23,5%) e no México (+13,2%).

A tendência oposta foi observada apenas no Equador e na Colômbia, onde a média anual dos preços da gasolina diminuiu ligeiramente.

Índice de Gasolina 2021

Nas Américas, os venezuelanos enchem de gasolina o mais barato – neste país, 1 litro de gasolina custa $0,002. O Uruguai tem os preços mais altos com $1,35 por 1 litro. No Brasil, o preço médio da gasolina no primeiro semestre de 2021 foi de $0,99 (R$5,26) o que significa ele ficou em 11.º lugar no ranking entre os 22 países considerados.

Este ano, verificamos novamente quantos litros de gasolina podem ser comprados para o salário médio em vários países americanos.

(Clique nas setas para ver os dados dos 21 países restantes)

Pelo terceiro ano consecutivo, o líder invicto do ranking são os Estados Unidos com 4.723 litros de gasolina. O Canadá ficou em segundo lugar (2.616 litros), e Porto Rico completa o pódio com 2.264 litros.

No Brasil, conforme o IBGE, o salário bruto médio é de R$2.544 (R$2.290 líquidos por mês). Isso significa que um brasileiro médio pode comprar 436 litros de gasolina para o salário médio mensal, ficando no (14.º lugar). No ano anterior, brasileiros poderia comprar 519 litros de gasolina para o salário médio.

No ranking inferior estavam países como a Colômbia (539 litros e 9.º lugar), México (523 litros e 10.º lugar), ou Equador (965 litros 4.º lugar).

Nicarágua, Venezuela e Cuba ocuparam os três últimos lugares com 253, 226 e 26 litros respectivamente.

Os líderes mundiais

(Passe o mouse sobre o país para ver as informações)

Entre 104 países pesquisados, o preço mais baixo da gasolina foi observado na Argélia (US$ 0,34 por litro), e o preço mais alto – em Hong Kong (US$ 2,44 por litro).

No ranking do poder de compra global, os países do Golfo estão consistentemente no pódio:

  1. Qatar – 6.532 litros;
  2. Arábia Saudita – 5.170 litros;
  3. Kuwait – 5.158 litros.

Os britânicos podem comprar 1.512 litros de gasolina pelo salário médio, os alemães – 1.786 litros, os russos – 938, e os chineses – 955 litros.

A pior situação foi observada em Cuba. Neste país, é possível comprar 26 litros de gasolina por um salário médio (2 litros a menos do que no ano anterior). Apenas um pouco melhor foram o Tajiquistão e a Zâmbia, com 188 e 214 litros.

Vale a pena olhar também para a Venezuela. Este país luta com uma situação econômica instável, mas mantém os limites do ano passado para a compra de gasolina. Cada cidadão pode comprar 120 litros de gasolina por cerca de $0,002 por litro. Uma vez ultrapassado o limite, o preço da gasolina aumenta para $0,50 por litro. De acordo com nossos cálculos, o salário médio neste país permite comprar 230 litros de gasolina (120 litros subsidiados e 110 litros no preço total), o que é 82 litros a mais do que no ano passado.

Metodologia

O Índice de Gasolina é uma classificação anual dos preços da gasolina em relação aos salários, conduzida pela Picodi desde 2019.

Este relatório utiliza o salário líquido médio conforme os últimos dados disponíveis fornecidos pelos escritórios de estatísticas nacionais ou ministérios relevantes. Em alguns países, onde as estatísticas salariais oficiais não estão disponíveis, utilizamos informações da Numbeo.

Os preços médios para a primeira metade de 2021 em 104 países baseiam-se em dados do globalgasolineprices.com e outras fontes locais. De modo a obter o número de litros, dividimos o salário médio pelo preço médio de 1 litro de gasolina. Para a conversão de moedas, usamos a taxa de câmbio média do Google Finance para os últimos 90 dias.

Uso Público

Você gostaria de compartilhar com seus leitores as informações sobre os preços e salários médios da gasolina no Brasil e no mundo todo? Sinta-se livre para usar todos os dados e infográficos apresentados neste relatório, tanto para fins comerciais como não comerciais, desde que você indique o autor da pesquisa (Picodi.com) com um link para esta subpágina. Para copiar o código do infográfico interativo, clique no ícone no canto superior direito. Se você tiver alguma dúvida, sinta-se à vontade para entrar em contato conosco em research@picodi.com.